MENU

Polacas, as prostitutas judias

Sobre

Resgate de uma parte da história da sociedade civil brasileira que se perdeu em meio a preconceitos e negligência.

A história de cinco moças que vieram de várias partes do mundo tentar a sorte no Brasil, onde encontram uma realidade rude e dura.

O cenário era de fome, pobreza e antissemitismo na Europa do Leste no final do século XIX. Muitas das moças de famílias judias ansiavam por maridos e melhores condições de vida e as Américas surgiam como forma de construir uma nova vida longe da discriminação e da miséria.

Jovens judias, analfabetas, muitas ainda virgens, recebiam propostas de uma vida melhor. Já no porto de Marselha, no sul da França, o sonho caiu por terra e antes mesmo de embarcar para o Novo Mundo. E é assim que começou a história tabu de muitas “escravas brancas”, as prostitutas judias conhecidas como “polacas” que, foram parar nos centros de cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Buenos Aires e Nova York.

No Rio de Janeiro, as polacas viviam nos bordeis e cortiços na Praça XI, área central da capital fluminense, onde hoje se chama Cidade Nova e estão sediados prédios públicos. Quase não restou vestígio do passado das polacas no Rio de Janeiro.

O assunto, ainda tabu e, muitas vezes, esquecido, virou tema para peça que busca desmistificar a existência dessas moças.

  • espaço: Teatro Laura Alvim
  • tipos:









  • Data: 09-03-2017 a 02-04-2017
  • Horário: Quinta, sexta e sábado, às 21h. Domingo, às 20h
  • Classificação etária: 16
  • Preço: R$ 50,0-0, R$ 25,00 (meia)

Assista

Incorporar HTML não disponível.